google-site-verification=TIlu7FS_zlCJGnuAAh7iaIgmPBOWlfbGblM-WVr0les
Portes grátis em todas as compras para Portugal Continental. Devido ao COVID-19 as encomendas poderão demorar até uma semana a serem processadas. Agradecemos a compreensão.

A Raposa Matreira

  • Eça de Queirós - Os Maias - Novo

Eça de Queirós - Os Maias - Novo

15,00 €  

«Os Maias encerram um pensamento, destinam‑se a fazer pensar. […] Mas o que domina como objecto de reflexão é Portugal, personagem oculta por detrás das personagens visíveis. […] O projecto global de escrever, de explicar Portugal como problema, é, no romance, o seu mais forte princípio de unidade.»,
— Jacinto do Prado Coelho

«A arquitectura do romance conjuga expressões extremas de duas tendências, cujo conflito é notório ao longo da carreira de Eça: a tipificação flagrante de uma dada interacção humana, que aqui se traduz por um largo cosmorama e por descrições minuciosas de vários ambientes sociais lisboetas colhidos […] e a alegoria (afinal romântica, embora intencionalmente ironizada) de um sonho divino que se degrada numa coisa imunda, ou, noutros termos, de um destino patético sempre contíguo a uma comédia grotesca, e com traços obviamente alheios ao código da verosimilhança naturalista. […] Este romance parece realizar um paradoxo: assinala, sob certos aspectos, o apogeu da técnica deliberadamente naturalista de Eça, mas trai uma irreprimível idealidade, que se exaspera ao chocar contra um tabu moral.»,
— A.J. Saraiva & Óscar Lopes, História da Literatura Portuguesa

×